Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/tribunap/public_html/antigo/files/contador.php on line 19
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2018
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Agência Sertão
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Deputada Ivana Bastos
Portal Alô Pilões
 
a a a
 
Arrecadação do ICMS cresce na Bahia em julho
 
Terça, 04 de Agosto de 2009  
 

O resultado da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no mês de julho, na Bahia, que aponta crescimento de 3,33% em relação ao mês anterior e ficou 0,61% acima dos valores de julho de 2008, atingindo o montante de R$ 801 milhões, mostra que a economia baiana está se recuperando dos efeitos da crise econômica mundial, informou a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz).

A Bahia ocupa também a posição de estado que mais arrecadou no Norte, Nordeste e Centro Oeste, e é o sexto de todo o Brasil, até junho deste ano, conforme consta no Boletim do ICMS elaborado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Outro dado importante foi que a Bahia manteve a média histórica de sua participação no total do ICMS do Brasil, em torno de 4,5%.

Alguns segmentos como o Comércio Varejista, com crescimento de 7,52%, Comércio Atacadista, mais 4,4%, Indústria de Bebidas, variação positiva de 6,33%, Telefonia, Energia Elétrica e Telecomunicações (+6,96%), e Supermercados (+12,59%), apresentaram excelente desempenho em julho de 2009, na comparação com julho de 2008.

Além disso, alguns segmentos, dentro do ano de 2009, estão apresentando tendência de crescimento como a Agricultura, que passou de R$ 6,05 milhões em junho para R$ 8,6 milhões em julho, e o de Serviços de Transporte, com variação de R$ 9,5 milhões (junho) para R$ 13,1 milhões (julho). “Isso demonstra que o mercado interno continua aquecido e as medidas adotadas pelo governo federal surtiram efeito”, explica o secretário da Fazenda, Carlos Martins.

O desempenho só não foi melhor por conta dos resultados dos segmentos Petróleo (-7,49%), Indústria Química (-3,17%) e Indústria Metalúrgica (-32,58%), todos esses fortemente afetados pela crise mundial e que representam quase 30% da arrecadação do estado. Para o secretário, o 2º semestre de 2009 terminou com uma queda na atividade econômica não só no Brasil, como em todo o mundo.

Países de economia madura e predominantemente exportadora são os que mais têm sofrido. Japão, União Européia e Estados Unidos estão convivendo com altos índices de desemprego e de baixa utilização da capacidade instalada. No Brasil, por similaridade, estados com economia mais madura e voltada à exportação, à semelhança da Bahia, vêm sofrendo com mais intensidade os efeitos da crise.

Já os estados consumidores sofreram menos impacto em sua arrecadação. Acreditamos que o pior já passou e estamos bastante otimistas, esperando que a arrecadação baiana continue crescendo nesse 2º semestre”, destacou.

Crescimento em relação a 2006 e 2007

Mesmo com a crise econômica que atingiu a Bahia, ao se comparar o desempenho de 2009 com 2006, excluindo desse último a anistia fiscal e a remissão, medidas pontuais e extremas que inflaram a base comparativa de então, observa-se que a arrecadação cresceu 21%, em valores nominais, e 5% pelo IPCA de junho. Em relação a 2007, o crescimento foi de 13% (nominais) e 2% pelo IPCA.

De acordo com o secretário, os números revelam não só o bom desempenho da economia baiana durante esses anos como também a agilidade da Administração Tributária, que vem investindo em tecnologia, em capacitação e mudança de processos. Ele cita como exemplo de resultado obtido por meio do investimento em tecnologia, a lavratura do 1º Auto de Infração sobre contribuinte emissor da Nota Fiscal Eletrônica.

“Em momentos de crise cabe ao Estado estimular a atividade produtiva por intermédio da desoneração ou redução tributária dos segmentos mais afetados, a exemplo do que foi realizado em segmentos representativos de mão-de-obra como o calçadista e o de informática. A Bahia, desde 2007, vem adotando uma política desenvolvimentista. Créditos fiscais que estavam retidos foram liberados, arranjos produtivos firmados, sem esquecer a preocupação com os mais carentes, que ficou patente na isenção do ICMS sobre energia elétrica para os consumidores de baixa renda”, disse Carlos Martins.

Agecom


 
 
Untitled Document
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.