Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
NOTÍCIAS
Concursos
Copa do Mundo 2018
Política
Reportagem Especial
Policial
Regional
Estadual
Nacional
O Mundo
Economia
Educação
Meio Ambiente
Saúde
Esporte
Local
CANAIS
Alto Astral
Turismo
Reflexão
Dicas e Truques
Editais
Artigos
Parábola
Telefones Úteis
Eventos
Horóscopo
Culinária
Poesias
Piadas
Aniversariantes
Contas Públicas
LINK'S
Micks Informática
Vilson Nunes
Farol da Cidade
Joaquim José Show
Folha do Vale
Sudoeste Bahia
Agência Sertão
Pref. de Guanambi
Alô Cidade
Lobo Mau
Blog do Latinha
Caetfest
Iguanambi
Twitter Trib.Popular
Face Tribuna Popular
REDEINTERSOFT.COM
a-Bahia.com
Deputada Ivana Bastos
Portal Alô Pilões
 
a a a
 
Governo lança campanha para registrar 382 mil pessoas no país
 
Sexta, 21 de Agosto de 2009  
 

Bahia tem 70,3 mil sem documentos e é o estado com maior déficit.
Amazônia Legal e NE são as regiões com menos certidões de nascimento.

O governo Federal lançou, nesta sexta-feira (21), uma campanha nacional para registrar 382.397 pessoas que não têm certidão de nascimento e documentos como RG, CPF e Carteira de Trabalho. A ação está programada para começar neste domingo (23), em 2.989 cidades brasileiras.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pouco mais de 64 mil pessoas estão sem estes documentos na Amazônia Legal; 230 mil, no Nordeste; outras 64,6 mil pessoas, no Sudeste; 24,8 mil, no Centro-Oeste; e 5,2 mil, no Sul do país. O Nordeste e a Amazônia Legal são as duas regiões em que o governo pretende direcionar mais efetivo para atingir as metas de registros.

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) informou que 12,2% dos bebês nascidos no país não são registrados até o primeiro ano de vida. Com a campanha, o governo pretende reduzir esse número para 5% no Brasil. "Este é o padrão mínimo considerado pela Organização das Nações Unidas (ONU)", segundo Paulo Vannuchi, ministro da SEDH. A previsão de investimentos é de R$ 35 milhões.

Vannuchi citou o exemplo de Santa Quitéria do Maranhão (MA), que tem cerca de 28,3 mil habitantes (dados do IBGE) e conseguiu zerar o índice de sub-registro. "Esta foi a primeira cidade a conseguir atingir 100% de pessoas com certidão de nascimento. As 20 comunidades ribeirinhas se mobilizaram e conseguiram fazer a emissão dos documentos, apoiadas por um magistrado da região, que saiu de suas atribuições funcionais, mas agiu como cidadão."

Intitulado como Campanha Nacional pela Certidão de Nascimento, o trabalho do governo pretende incentivar a população a fazer os documentos que garantem o acesso aos direitos civis fundamentais e também a programas sociais. O jogador Ronaldo é o garoto propaganda da campanha.

Bahia tem 70,3 mil pessoas sem documentos e é o estado com maior déficit, em números absolutos, seguido de Minas Gerais, com 53,3 mil pessoas sem a documentação básica.

Mutirões

De acordo com a SEDH, na Amazônia, as comunidades afastadas sofrem com a ausência de cartórios. Em Roraima, o número de nascidos e não registrados no primeiro ano de vida chega a 40%, recorde no país.

No Amapá chega a 33%. Os índios, muitas vezes, quando não resistem à certidão porque temem perder sua identidade étnica, não conseguem obtê-la porque os registradores descumprem a lei e se recusam a fazê-lo com nomes indígenas.

O governo prevê 1.292 mutirões, sendo 632 no Nordeste e 660 na Amazônia Legal.

Cadastro de cartórios

De acordo com Gilson Dipp, os cartórios do país devem passar por um processo de informatização com o lançamento do Cadastro de Cartórios Civis no país. "Serão disponibilizados os dados de cada pessoa na internet. O banco de dados será ainda maior do que o que tem o IBGE e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)."

Segundo a SEDH, cada cartório terá um número que o identifica e, toda certidão emitida trará, na matrícula única do cidadão, o número de seu cartório.

Ele informou ainda que os oficiais de registro civil do país, que estejam em pontos mais afastados do país sejam também inseridos na campanha. "Muitos deles recebem subsídios de outros órgãos para trabalhar e isso tende a mudar."

Gratuidade

A certidão de nascimento é um documento gratuito, segundo informou Larissa Beltramin, da SEDH. "A emissão da segunda via também um direito de todo o cidadão, desde que seja identificado que ele não tenha condições financeiras".

Como parte da estratégia para conseguir atingir a meta de de registro civil de nascidos-mortos no país, os profissionais das maternidades, postos de saúde e, principalmente, as parteiras que atuam nas regiões mais longíquas do Brasil possam intermediar a emissão do primeiro documento do cidadão.

"Queremos integrar esse trabalho com as ações naturais existentes do Sistema único de Saúde (SUS). As parteiras serão qualificadas para preencherem a Declaração de Nascidos Vivos (DNV)", disse Adson França, no Ministério da Saúde.

"O adulto que não tiver a DNV pode ir até o cartório, com duas testemunhas, e fazer a certidão de nascimento. Não ter a DNV não impede a confecção da certidão. Isso vai ajudar a reduzir o número de estoque de pessoas sem certidão de nascimento", disse Larissa Beltramin.

 

g1


 
 
Untitled Document
 Comentários:
.1
Segunda, 21 de Setembro de 2009 | 15:54  
ROSEMARY CORDEIRO ARAUJO
Procuro por MARIA AMÉLIA DE SOUZA, Professora e Mora em guanambí-BA. Maria Amélia de Souza tem uma filha por nome de ALTAMIRA FERNANDES DE OLIVEIRA, quando Altamira tinha 02 anos de idade seu Pai ANTONIO SIMÃO DE OLIVEIRA raptou de Maria Amélia e foi embora com outra mulher por nome de SENHORINHA FERNANDES DE OLIVEIRA. Desejo saber o paradeiro da Maria Amélia de Souza. Preciso realizar este sonho de Altamira que há mais de 44 anos que não ver a mãe. Guanambí é pequeno, já morei aí, coloque nos Jornais. Com ceerteza algúem conhece. Por favor me ligue (61) 8139-2660 ou passe um E.mail. Deus com certeza irá tocar no seu coração pois toda honra, toda glória pertence a ele.. Amém. Aguardo manifestaçao o mais breve.
.2
Segunda, 21 de Setembro de 2009 | 15:55  
ROSEMARY CORDEIRO ARAUJO
Procuro por MARIA AMÉLIA DE SOUZA, Professora e Mora em guanambí-BA. Maria Amélia de Souza tem uma filha por nome de ALTAMIRA FERNANDES DE OLIVEIRA, quando Altamira tinha 02 anos de idade seu Pai ANTONIO SIMÃO DE OLIVEIRA raptou de Maria Amélia e foi embora com outra mulher por nome de SENHORINHA FERNANDES DE OLIVEIRA. Desejo saber o paradeiro da Maria Amélia de Souza. Preciso realizar este sonho de Altamira que há mais de 44 anos que não ver a mãe. Guanambí é pequeno, já morei aí, coloque nos Jornais. Com ceerteza algúem conhece. Por favor me ligue (61) 8139-2660 ou passe um E.mail. Deus com certeza irá tocar no seu coração pois toda honra, toda glória pertence a ele.. Amém. Aguardo manifestaçao o mais breve.
.3
Segunda, 21 de Setembro de 2009 | 16:03  
ROSEMARY CORDEIRO ARAUJO
Procuro por MARIA AMÉLIA DE SOUZA, Professora e Mora em guanambí-BA. Maria Amélia de Souza tem uma filha por nome de ALTAMIRA FERNANDES DE OLIVEIRA, quando Altamira tinha 02 anos de idade seu Pai ANTONIO SIMÃO DE OLIVEIRA raptou de Maria Amélia e foi embora com outra mulher por nome de SENHORINHA FERNANDES DE OLIVEIRA. Desejo saber o paradeiro da Maria Amélia de Souza. Preciso realizar este sonho de Altamira que há mais de 44 anos que não ver a mãe. Guanambí é pequeno, já morei aí, coloque nos Jornais. Com ceerteza algúem conhece. Por favor me ligue (61) 8139-2660 ou passe um E.mail. Deus com certeza irá tocar no seu coração pois toda honra, toda glória pertence a ele.. Amém. Aguardo manifestaçao o mais breve.
 
 Deixar um comentário
Jornal Tribuna Popular ::: Guanambi - BA :::
Fones: (77) 9 9962-1243 e 9 8827-5702
Editora Tribuna Popular LTDA - Avenida Presidente Castelo Branco, 96, Centro, Guanambi-Ba.